Fonoaudiologia

  • Fonoaudiologia

    A fonoaudiologia clínica propõe-se a atender sujeitos com transtornos da linguagem oral ou escrita, tais como alterações na fala, na articulação dos sons da língua, na organização do pensamento linguístico e em determinadas alterações de aprendizagem. Alguns desses transtornos podem estar associados a questões que afetam as estruturas responsáveis pela fala, ou suas funções, como respiração, sucção, mastigação, deglutição e produção da voz.
    A inserção da fonoaudiologia numa clínica interdisciplinar dos transtornos do desenvolvimento infantil permite ao profissional estabelecer que representação tem o sintoma fonoaudiológico manifesto no corpo do sujeito. Cabe ao especialista avaliar se uma alteração de fala faz parte do processo normal de aquisição da linguagem, ou se é um transtorno do desenvolvimento dessa função tão essencial na constituição de um sujeito. E, ainda, reconhecer quando uma manifestação na fala ou na linguagem funciona como sintoma de ordem subjetiva.
    Nesse sentido, o atendimento fonoaudiológico à criança e seus pais, antes de se propor a tratar e eliminar o sintoma, visa à sua ressignificação, ao reconhecer os “erros” como movimentos que o sujeito faz ao inserir-se na linguagem, transmitida por meio da relação com o Outro significante para ele.